Não há como vir a este lugar e não lembrar de toda nossa história, eu consigo reviver tudo dentro de mim...

Me encontre aqui também: Pieces Of Me'

terça-feira, agosto 16, 2011

A elegia dos fantasmas



Por que eu te quero tanto, tanto,
depois de tanto desencanto,
depois de tanto, tanto pranto?

Oiço-te a voz no lento vento
que anda comigo, sonolento,
pela tormenta num tormento…

E, ouvindo o vento, sinto,sinto
a noite como um labirinto
envolvendo o meu corpo extinto…

Na grande treva que amedronta,
minha alma tonta, tonta, tonta,
os sonhos mortos, mortos, conta…

E faz perguntas, faz perguntas…
Quer saber das vidas defuntas
que antigamente andavam juntas…


Postar um comentário