Não há como vir a este lugar e não lembrar de toda nossa história, eu consigo reviver tudo dentro de mim...

Me encontre aqui também: Pieces Of Me'

segunda-feira, outubro 10, 2011

Me sinto mais leve, sorrindo por tudo, chorando por nada...



Eu não quero nada extravagante,
 nada extraordinário, nada que me tire o fôlego. 
Quero a calmaria depois da tempestade, quero coisas duradouras. 
Quero a tranqüilidade de um amor sereno. 
Não quero mais fogos de artifício, não quero nada que se 
apague nessa efemeridade das coisas. 
Quero tudo na paz, quero tudo no seu devido lugar. 
Não quero que transborde nem que falte, 
só quero a medida certa, tudo no limite. 
Porque depois de um certo tempo a gente vê que tudo que falta 
o fôlego no fim traz excesso de lágrima e 
eu me prefiro desmanchando em sorrisos.
Trago no bolso sonhos possíveis. Descartei o peso da expectativa. 
Me sinto mais leve, sorrindo por tudo, chorando por nada. 
Talvez esta letra de Renato Russo
 "acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto" 
e se pra alguns "o que é demais nunca é o bastante", 
descobri meu muito ao alcance dos olhos. 
Não tenho roupa adequada para aparições em grande estilo. 
Minha alma mal vestida aprendeu a achar graça na simplicidade. 
Eu quero pôr do sol acompanhada, bagunça de amigos de madrugada, 
quero foto despenteada, quero andar com calma. 
Correria pra quê? A estrada sempre vai estar ali me esperando. 
Você pode até me chamar de limitada, mas a paz que habita em mim,
 não escuta suas palavras!



Renata Fagundes ;*
Postar um comentário